Encontre nossa
unidade mais próxima!

Central de atendimento

0800 606 1334

Solicite seu orçamento

Controle AGC



Publicada em: 05/05/2016

Formigas são mais perigosas para a saúde que as baratas

Vetor de doenças infecciosas como a dor de barriga, a lepra e a tuberculose, esses pequenos insetos costumam passar despercebidos, mas é preciso ter muita atenção. 

 

 

Muita gente morre de medo de barata, mas sente muito menos repulsa por outro inseto igualmente comum nos lares: a formiga. Apesar do pequeno tamanho (muitas têm menos de meio milímetro), elas são consideradas até maiores agentes transmissores de doenças do que a temida barata.

 

— Se uma barata morta deixada no chão da cozinha desaparece de um dia para outro, ela provavelmente foi levada por formigas. Isso mostra que formigas são insetos muito perigosos — alerta o biomédico Roberto Martins Figueiredo.


Ele alerta que apesar de serem consideradas inofensivas por muita gente, a rota das formigas em busca de alimento inclui os destinos mais excêntricos, como fezes, feridas, escarros, lixeiras e animais mortos. Ao passar por estes lugares, elas carregam consigo os mais diferentes tipos de micro-organismos nocivos, principalmente bactérias, fungos e vírus. “Por isso, formigas são consideradas um vetor de quase todas as doenças infecciosas”, reforça o biomédico.

 

Além disso, formigas são especialistas em detectar fontes alimentares e, em especial, a sua preferida, o açúcar. Da mesma forma que o homem: pelo paladar. "Elas lambem um pouquinho do açúcar e avisam suas companheiras onde está a fonte açucarada", explica o entomologista Carlos Roberto Brandão, do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo. Existem operárias especializadas em procurar fontes alimentares nas colônias da maioria das espécies de formigas - entre estas, as encontradas nas residências. Elas saem do ninho, em geral pela manhã, investigando o ambiente até encontrar alguma coisa comestível. São muito eficientes e irão detectar qualquer grão de açúcar que houver próximo à abertura do ninho.

 

Muitas espécies de formigas se reproduzem durante o ano todo, por isso a atenção deve ser constante com este inseto que, embora seja pequeno, está sempre acompanhado de uma superpopulação de outros indivíduos. 


Se a infestação for grande, é necessário entrar em contato com um especialista em desinsetização. Em casos menos graves, medidas simples ajudam a prevenir o problema. 

 

•    Manter a cozinha sempre limpa;
•    Aplicar com uma seringa, água com detergente nos buracos onde as formigas saem;
•    Tampar as frestas com sabão em barra;
•    Pendurar galhos secos de arruda nos armários;
•    Casca de limão ou cravo embebido em álcool afastam as formigas do açucareiro;
•    Borrifar água com cravo-da-índia nos ambientes com foco de infestação;

 

Fonte: ZH | Clickrbs (adaptado) 

Foto: Lucas Amorelli / Agencia RBS



Mais vistos:
Traças e suas características
Dedetização ou desinsetização?
O que é Controle Integrado de Pragas?
Os morcegos e sua utilidade
Como evitar acidentes com aranhas.

Arquivo do blog:
2020 (4)
2016 (5)
2015 (35)




Sou franqueado Unicontrol
Central de operações: Rua Márcio Toboliski Fernandes, 41, Niterói - Canoas / (51) 3032.3232
Central de atendimento: 0800 606 1334
Mais unidades