Encontre nossa
unidade mais próxima!

Central de atendimento

0800 606 1334

Solicite seu orçamento

Controle AGC



Publicada em: 28/12/2015

Síndrome rara ligada ao vírus zika avança no país

Em meio ao surto de casos de microcefalia, uma outra complicação associada ao vírus zika tem deixado médicos e autoridades de saúde em alerta no Nordeste e em outras regiões do país.

São casos da síndrome de Guillain-Barré, uma doença rara que gera fraqueza muscular e pode causar paralisia. O Ministério da Saúde admite que houve um avanço dos casos, mas diz que não ter dados nacionais – a doença não é de notificação compulsória ao órgão federal. Levantamento feito pela Folha com dados das secretarias de Saúde, no entanto, aponta ao menos 554 casos notificados pelos hospitais aos gestores de saúde do Nordeste no ano passado, a maioria entre maio e outubro de 2015. No total, 165 foram confirmados. Os demais permanecem em investigação.

O Estado com mais notificações é a Bahia, com 156 casos (65 confirmados e os demais em investigação). Em seguida, vem Pernambuco, com 127 registros – 46 confirmados e 81 em apuração. Além do Nordeste, Estados de outras regiões com circulação do zika, também já investigam aumento nos registros. No Rio de Janeiro, há quatro casos suspeitos. Segundo o infectologista Carlos Brito, da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco), o período de maior identificação dos casos coincide com o possível pico de uma epidemia que, até então, era tida como só de dengue.

“Isso mostra que a maior epidemia que tivemos aqui em Pernambuco foi efetivamente de zika”, afirma.



Isso porque a síndrome de Guillain-Barré costuma aparecer de quatro dias a quatro semanas após um quadro de infecção. Entre as causas mais conhecidas estão o citomegalovírus e o vírus Epstein-Barr. Os novos casos, porém, têm tido exames descartados para esses agentes. Ao mesmo tempo, crescem os relatos de uma associação da síndrome ao vírus zika, transmitido pelo Aedes aegypti, o mesmo da dengue e da chikungunya.

Em nota, o Ministério da Saúde diz que a ocorrência da Guillain-Barré continua a ser investigada, mas admite que “a infecção pelo zika também pode provocar a síndrome”.
 

Fonte: Folha



Mais vistos:
Traças e suas características
Dedetização ou desinsetização?
O que é Controle Integrado de Pragas?
Os morcegos e sua utilidade
Como evitar acidentes com aranhas.

Arquivo do blog:
2020 (4)
2016 (5)
2015 (35)




Sou franqueado Unicontrol
Central de operações: Rua Márcio Toboliski Fernandes, 41, Niterói - Canoas / (51) 3032.3232
Central de atendimento: 0800 606 1334
Mais unidades