Encontre nossa
unidade mais próxima!

Central de atendimento

0800 606 1334

Solicite seu orçamento

Controle AGC



Publicada em: 28/12/2015

Febre Chicungunha

Proveniente da África, esta doença pode ser transmitida pelo mosquito da Dengue

A Febre Chikungunya (chicungunha) é uma doença provocada pelo vírus CHIKV, orginária da África (foi isolado pela primeira vez em 1950, na Tanzânia), pode ser transmitida pelos mosquitos Aedes aegypt e  Aedes albopictus, que são conhecidos aqui no Brasil por espalharem a Dengue e a Febre Amarela, respectivamente. Possui sintomas parecidos com a Dengue porém acomete prioritáriamente as articulações, causando dores, inchaços, vermelhidão e inflamações nas juntas.

 

 

Sintomas da Febre Chicungunha

 

  • Febre

  • Dor nas articulações

  • Dor nas costas

  • Dor de cabeça.

 

Podem acontecer ainda:

 

  • Erupções cutâneas

  • Fadiga

  • Náuseas

  • Vômitos

  • Mialgia

 

Tratamento da Febre Chikungunya

Ainda não há um tratamento específico disponível para a febre chikungunya, mas é muito importante a ingestão de líquidos para evitar a desidratação. Em caso de dor e febre pode ser administrados analgésicos e antitérmicos para alívio dos sintomas. Em algumas situações o paciente pode ser encaminhado para hidratação intra venosa ou até mesmo para unidade de terapia intensiva. Devem ser evitados medicamentos que contenham ácido acetilsalicílico (aspirina). Anti-inflamatórios não hormonais (diclofenaco, ibuprofeno e piroxicam) também devem ser evitados por causa do risco de hemorragias.

 

Prevenção

 

A melhor maneira de prevenir a febre chikungunya é evitando a proliferação dos mosquitos Aedes aegypt que além de transmitirem a Dengue, velha conhecida de nós brasileiros, também pode nos infectar com a febre chicungunha. O fundamental é evitar focos de água parada e limpa colocando areia nos pratinhos de vasos de plantas, limpando calhas, mantendo caixas dágua e cisternas bem vedadas. Outras medidas incluem manter o quintal e terrenos sempre limpos, piscinas devem estar sempre tratadas com cloro.

 

Se a exposição ao mosquito for inevitável procure usar repelentes, ingerir alimentos com cheiro que afastem o mosquito como alho ou suplementos a base de vitaminas do complexo B. Desta forma o corpo irá exalar um cheiro que confundirá o mosquito tornando-o menos atrativo.


Fonte: www.maceio.com.br (adaptado) 

 

 



Mais vistos:
Traças e suas características
Dedetização ou desinsetização?
O que é Controle Integrado de Pragas?
Como evitar acidentes com aranhas.
Os morcegos e sua utilidade

Arquivo do blog:
2016 (5)
2015 (35)


Sou franqueado Unicontrol
Central de operações: Rua Missões, 110, Mathias Velho - Canoas / (51) 3032.3232
Central de atendimento: 0800 606 1334
Mais unidades